Ester Farias de Oliveira

Momentos e Movimentos, Lúcidos Pensamentos

Textos


Então. Os exercícios continuam. Primeiro tenho que justificar esse título “Armadilhas mentais”.
No primeiro exercício, faço uma narrativa sobre fatos que aconteceram comigo por falta de fazer um exercício e eliminar o excesso que me levou a uma armadilha tão infantil.
Quando vi aquela pessoa, logo vieram lembranças fortes em minha mente.
Lembrei que um rapazinho que eu não dava a menor bola, ia conversar comigo em uma sala de recepção que eu trabalhava.
Penso que se eu tivesse parado para dar atenção adequada ao que estava acontecendo, durante esse tempo que esse rapaz tentava me seduzir, teria resolvido essa questão que não estaria criando gorduras no meu inconsciente.
O fato é que ele deixou marcas na minha memória por alguma razão, mas eu não deixei marca nenhuma na memória dele. Daí o mistério de ele não lembrar desses mesmos fatos.
Lembro muito claramente de ele olhar dentro dos meus olhos e dizer que sabia quando tinha uma chance com uma garota e nunca tentaria nada se não tivesse certeza de que seria correspondido. Então, depois disso, ele não voltou mais e eu não fiz qualquer reflexão a respeito disso. Joguei tudo para o inconsciente.
Ester Farias de Oliveira
Enviado por Ester Farias de Oliveira em 27/01/2021


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras