Ester Farias de Oliveira

Momentos e Movimentos, Lúcidos Pensamentos

Textos


O AMOR E A BRISA
(Ester Farias de Oliveira)

Deslizando assim no corpo.
No íntimo ser fermentado.
Uma aproximação tão gentil.
Da tranquila brisa primaveril.

Embalando uma palha que rola.
Desperta o desejo e não implora.
Sentimentos  que devem encaixar.
Certamente ninguém tenta quebrar.

Amor é isso. Como brisa perfumada.
Desliza e vai-se ao fundo infiltrando.
Toda uma história é então revigorada.

Desilusão desistirá de sua insistência.
A brisa aproxima-se e vai revigorando
Apagando o que antes era inexistência.

 
(efo)
 
Ester Farias de Oliveira
Enviado por Ester Farias de Oliveira em 28/12/2009
Alterado em 12/07/2016


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras